og:image
×

REGIÕES

Curitibanos Frei Rogério Ponte Alta do Norte

NOTÍCIAS

Expocentro Fique Ligado Segurança Santa Catarina Brasil
Economizando

Consequências da independência, iniciamos endividados

Na ocasião, D. Pedro I estava sofrendo de problemas intestinais (que não se sabe sua origem específica). O príncipe regente com seus apenas 23 anos de idade, se atualizou lendo todas as notícias e ratificou a ordem de independência com um grito às margens do Rio Ipiranga, conforme registrado na história oficial.

Assim, ordenou que todos os presentes tirassem dos uniformes as insígnias portuguesas que levavam e teria gritado "Independência ou Morte". Daquele momento em diante este seria o lema de todos os brasileiros.

Com a independência veio a soberania e precisou organizar sua monarquia. Na América do Sul era a única monarquia, as outras nações eram repúblicas.

Na viagem de D. João VI, cerca de quatro mil pessoas retornaram para Portugal. O rei português, além disso, levou para Portugal uma grande quantidade de ouro e diamantes que estavam nos cofres do Banco do Brasil.

Diferentemente do que muitos acreditam, a independência do Brasil não foi pacífica. Com a declaração da independência, uma série de regiões no Brasil demonstrou sua insatisfação e rebelou-se contra o processo de independência. Eram movimentos “não adesistas”, isto é, movimentos que eclodiram nas províncias que não aderiram ao processo de independência e que se mantiveram leais a Portugal.

O desentendimento entre os deputados portugueses e brasileiros nas Cortes de Lisboa, a vontade da elite econômica brasileira em acabar com o monopólio comercial português e as ideias iluministas a respeito da liberdade dos povos.

Os quatro grandes centros da resistência contra a independência do Brasil aconteceram nas seguintes províncias: Pará, Bahia, Maranhão e Cisplatina (atual Uruguai).

Foi inaugurado o primeiro reinado (1822-1831), e aí veio a dívida e grande para o inicio do país. Portugal cobrou dois milhões de libras do Brasil como indenização pelas perdas com a independência ocasionando uma grande dívida externa.

Aconteceram campanhas militares nessas localidades, e os combates contra as forças que não aderiram à independência estenderam-se até 1824.

A independência do Brasil só foi reconhecida pelos portugueses em 1825, por meio de um acordo realizado entre Brasil e Portugal e mediado pela Inglaterra. Dentre as consequências desse acontecimento, destacam-se: 

  • ampliação do sistema escravocrata conforme os interesses da elite econômica do Brasil;
  • surgimento do Brasil como nação;
  • construção do brasileiro como nacionalidade;
  • endividamento do Brasil para pagar uma indenização acordada com os portugueses;
  • estabelecimento de uma monarquia (a única na América do Sul).

Não era fácil o entendimento entre os brasileiros, pois na verdade tinham sérias dificuldades de entendimento do que era a liberdade e as mudanças econômicas propostas.

Numa matemática rápida, do descobrimento em 1500 a independência em 1822 temos 322 anos com um DNA de dependência e sendo colônia e explorado polos outros, como pode de uma hora para outra dar a volta. Claro que teria consequências até os dias de hoje.


Veja também

Comentários

Carregando do Facebook...
Vídeos da Semana

Semana Literária será principal evento de comemoração aos 155 anos de Curitibanos

15/05/2024

Frei Rogério envia caminhão com doações para o Rio Grande do Sul

15/05/2024

Últimas Notícias