og:image
×

REGIÕES

Curitibanos Frei Rogério Ponte Alta do Norte

NOTÍCIAS

Expocentro Fique Ligado Segurança Santa Catarina Brasil
Curitibanos

Deputado Berlanda articula derrubada do veto do Governador ao PL que propõe gratuidade dos exames de mormo e anemia infecciosa

Em Santa Catarina são 482 Centros de Tradição Gaúcha e 1.410 piquetes, que envolvem atividades com equinos, além de criadores, animais usados no turismo rural, em competições, entre outras atividades. Foto: Divulgação.

Autor do Projeto de Lei N° 0037.3/2020, que torna gratuitos os exames de Mormo e Anemia Infecciosa (AIE) equina em Santa Catarina, o deputado Nilso Berlanda (PL) luta pela derrubada do veto do governador Carlos Moisés ao projeto. O projeto “dispõe sobre a fixação da Política de Defesa Sanitária animal e adota outras providências”, isentando o pagamento de taxas para a realização dos exames em laboratório e permite ainda, convênios com laboratórios particulares.

“Depois de dois anos tramitando, conseguimos a aprovação desse importante projeto de Lei na Alesc e o governador veta. Não podemos ficar de braços cruzados, vamos lutar junto aos deputados para derrubar o veto. Estamos convocando o MTG-SC (Movimento do Tradicionalismo Gaúcho) e a todos que participam de eventos como gineteadas, provas de laço, cavalgadas e os que se dedicam à criação de cavalos para se juntarem a nós pela derrubada do veto do governador. Lembrando que o nosso projeto, além de reduzir as despesas de quem precisa transportar os animais, seja por trabalho, esporte ou cultura, ainda reforça a prevenção dessas doenças, devendo ser entendido, sobretudo, como uma política pública de bem estar animal e, especialmente, para manter o nosso Estado livre de doenças”, explica Berlanda, também proponente e coordenador da Frente Parlamentar do Agronegócio, Turismo Rural e Cultura Tradicionalista.

Com a sanção do governador o Projeto retornou à Assembleia Legislativa para análise do veto. Primeiro precisa passar pela Comissão de Constituição e Justiça, onde foi designado relator o deputado Fabiano da Luz (PT). Sendo rejeitado o veto na CCJ, a matéria vai ao Plenário para apreciação dos parlamentares. Com a derrubada do veto a própria Assembleia Legislativa promulga a Lei que passa a valer em todo o Estado.
Estados como Paraná, Rio Grande do Sul e Espírito Santo já têm propostas semelhantes tramitando nas suas assembleias legislativas, e no Rio Grande do Norte, a gratuidade dos exames de Mormo e Anemia Infecciosa já é lei.

Em Santa Catarina são 482 Centros de Tradição Gaúcha e 1.410 piquetes, que envolvem atividades com equinos, além de criadores, animais usados no turismo rural, em competições, entre outras atividades.

Doenças – As doenças abordadas no projeto de lei acometem cavalos, jumentos e os muares ou burros. Os exames para diagnóstico de Mormo e Anemia Infecciosa equina são procedimentos complexos e essenciais, que só podem ser desenvolvidos em conformidade com a legislação, tais enfermidades fazem parte do Programa Nacional de Sanidade dos Equídeos (PNSE), estabelecido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Grazielle Delfino


Veja também

Comentários

Carregando do Facebook...
Vídeos da Semana

Semana Literária será principal evento de comemoração aos 155 anos de Curitibanos

15/05/2024

Frei Rogério envia caminhão com doações para o Rio Grande do Sul

15/05/2024

Últimas Notícias