og:image
×

REGIÕES

Curitibanos Frei Rogério Ponte Alta do Norte São João Batista

NOTÍCIAS

Expocentro Fique Ligado Segurança Santa Catarina Brasil
Economizando

Expectativas com novas políticas governamentais

Estamos no período em fio da navalha economicamente falando. Pois estamos aguardando a equipe de transição buscar dados para o “novo Brasil” que se espera do novo governo. Esse momento não me cabe discutir situações políticas, mas sim a esperança que temos.

O novo governo Lula terá que atender a todas as expectativas dos 62 milhões de votos que acreditaram nele, e também os mais de 58 milhões que aguardam ansiosos e se surpreenderem com o mandato.

Aguardamos também a definição do novo ministro da Economia e também a abrangência que ele terá e como será sua influência e seu histórico no mercado. Os investidores internos e externos aguardam o momento de redução da Selic, de estabilização de preços, de controle da inflação, de equilíbrio das contas públicas, entre outros anseios econômicos. E não estamos pedindo demais, é o que precisamos.

Tenho com frequência entrado em contato com empresários que estão aguardando o momento certo para ampliar seus negócios, para investir em máquinas, equipamentos, expansão de sua planta industrial, mas para que isso ocorra precisam novamente voltar a acreditar no Brasil como local certo.

Analisando um texto de Felipe Ruiz da AGF, onde cita que temos dificuldades de prever em economia os próximos 4 dias, quanto mais dificuldades em prever os 4 anos à frente. Mas, independentemente da preferência política de cada um, alguns sentimentos neste pós-eleição são comuns a todos. Em especial, a apreensão e algum grau de preocupação com o futuro. Mesmo com toda turbulência política e econômica que vem reinando no Brasil há décadas, alguns negócios de controle privado de excelente qualidade e longevidade nasceram e conseguiram crescer em meio a esse ambiente hostil. A Comgás, por exemplo, foi fundada em 1872. A Klabin, em 1899. Gerdau, 1901. Energisa, 1905. Alpargatas, 1907. CPFL, 1912. A lista é enorme e todas essas boas empresas já passaram por:

  • Trocas de moedas;
  • Processos de impeachment;
  • Hiperinflação;
  • Guerras Mundiais;
  • Revoluções Civis e Militares;
  • Confisco;
  • Escândalos de corrupção;
  • Greves;
  • Pandemia;
  • Crises financeiras;
  • Ataques especulativos;
  • Calote na dívida externa…

...e mesmo assim sobreviveram. Desta vez não vai ser diferente.

Sim, temos que acreditar novamente no país, as mudanças estão chegando, ainda não sabemos direito o que será ajustado, mas sabemos que virá ajustes.


O Brasil é um país continental e seu povo é maravilhoso e muito trabalhador e não poderá se abalar de crescer e evoluir cada vez mais.


Acreditando e aguardando, mas não nos calaremos.

 


Veja também

Comentários

Carregando do Facebook...
Vídeos da Semana

Previsão do Tempo - 17 de Abril

17/04/2024

Vestibular de Medicina da UFSC Curitibanos, previsto para dezembro

17/04/2024

Últimas Notícias